SOBRE NÓS

Se está a ler isto, antes de explicar como surgiu o projeto My Numis, eu vou-me apresentar para nos conhecermos: eu sou o Fernando, e tenho muito gosto que tenha vindo até esta página para saber quem somos, quem representamos e o que estamos aqui a fazer.

De nada serve apresentar aqui uma missão “de satisfazer o cliente na sua plenitude máxima com o compromisso irrevogável de seriedade profissional com a qual a empresa pretende atuar no mercado”, porque isto para mim, sendo eu uma pessoa frontal e com algum sentido de humor portuense (desculpem lá lisboetas) são “balelas!” e só serve para “encher chouriços”.

Prefiro uma abordagem mais pessoal porque somos todos humanos e os humanos criam ligações. Essas são mais importantes que a distância e a rigidez que uma empresa por vezes apresenta (vá se lá saber porquê!).

Vamos ao que interessa…

Como nasceu um sonho chamado My Numis?

Antes de explicar como nasceu o sonho devemos retornar aos anos de 1970 em que os meus avós, Fernando Ferreira da Silva e Maria Luísa Dias, já comercializavam selos e moedas em Angola.

Com a declaração da independência de Angola por volta de 1975, eles e o meu pai, que era ainda jovem, retornaram a Portugal deixando por lá tudo o que tinham conquistado.

Consegue adivinhar como sobreviveram?

Sim, foi precisamente com a compra e venda de selos e moedas que os fez ter algum (pouco) dinheiro para sobreviverem durante aquele período. Vendiam nas feiras dos colecionadores, mais concretamente na praça D. João I no Porto entre outras feiras por todo o país.

Com o passar dos anos, mais precisamente em 1978, conseguiram arrendar uma pequena loja na Rua do Almada 323 e desenvolver o negócio com o nome de “Galeria Filatélica e Numismática do Porto” e mais tarde, produzir um já icónico “Catálogo de Moedas e Notas – Ferreira da Silva” em 1988, que já vai na 32ª Edição!

Desde os 7 anos, idade que me lembro, ficava na minha minúscula secretária de pinho, hexagonal a agrafar os alvéolos e a classificar as moedas para as colocar nos tabuleiros e nas folhas. Sim, está a pensar no mesmo que eu: a linha que separa a exploração infantil e a passagem de um legado por vezes é uma linha muito ténue e claro, por sorte não fui ao Sindicato fazer queixa.

Os anos foram passando e por volta dos anos 2000 mudámos para uma loja maior e mais espaçosa. Recordo que quando saía da escola lá ia eu para a loja dar uma “mãozinha” pois o movimento na numismática nessa altura era muito forte.

Recordo-me ainda de ter 13 anos e tentar criar uma página na Internet para o nosso negócio através do software “FrontPage2003” para a loja ter uma imagem online. Imagem essa que não saiu cá para fora porque não tinha jeito nenhum para a coisa!! Ficou em laboratório (ainda tenho na minha mente o design horrível que criei).

Como sempre pratiquei desporto, futebol, futsal, ginásio, kickbox, futebol americano, entre outros, decidi formar-me em Educação Fisica e Desporto no ISMAI e ao mesmo tempo ir trabalhando em part-time na loja. Quando terminei o curso decidi continuar o negócio de família e aprender a “arte” de negociar com moedas. O curso era e sempre foi um Plano B.

Com o Boom da Internet e em conversa com uma amiga minha…

Decidi que seria interessante desenvolver o site online para o negócio. Ainda chegámos a desenvolver bastante o site mas como o tempo era reduzido e o trabalho era muito, acabámos por deixar a ideia para trás, e foi-se mais uma vez.

Em 2013 e com a crise recente de 2008 ainda presente, a Rua do Almada tinha menos movimento de pessoas na rua. Então estava na altura de mudar: adquirimos uma a loja na Rua Fernandes Tomás, perto do Bolhão.

Nessa altura os meus avós já cansados (para não dizer velhotes) deixaram o negócio à responsabilidade do meu pai e de mim.

Em 2016 devo ter caído da cama e decidi novamente criar um site de moedas com venda online (sim sou casmurro!). Falei com quem conhecia e em 2017 o site estava no ar! MILAGRE! Durou 12 meses…

Porquê?!

Foi atacado por vírus!!
Fiz o luto e virei-me para outro negócio que estava em expansão em Portugal enquanto site estava em coma.

No outro negócio, que toda a gente conhece em Portugal chamado Alojamento Local, fui bem sucedido como empresário em nome individual e decidi abrir uma empresa em Abril de 2018 denominada por My Royal Empire Unipesoal Lda.

A constituição dessa empresa permitia continuar a atividade que tanto prazer me dava (nem sabia que gostava tanto de decorar casas e de dar dicas a turistas onde comer as melhores Francesinhas!) com a possibilidade debaixo de olho de renascer a fénix do My Numis. Desistir não era opção.

Em 2018/2019 tive uns problemas pessoais e decidi fazer uma pausa para viajar pela Europa nos tempos livres, sempre com perspectiva de ter o My Numis com um ar revigorado! No final desse ano e com energias recarregadas, foi só reunir a equipa e pôr mãos à obra!

Em 2020, em plena pandemia mundial através do COVID-19 surge…

A My Numis, mais forte que nunca!

Determinada em oferecer soluções de material de apoio e como já deve ter apercebido, poderá encontrar artigos de numismática, moedas de 2 euros, e da república portuguesa, entre outros.

A My Numis como pertence à empresa My Royal Empire Lda é completamente independente da Galeria Numismática do Porto.

O caminho é diferente embora o sangue seja o mesmo, e tanto um como o outro, estão cá para ficar .

Esta é a nossa história ligada à numismática, desistir não é opção e com força de vontade e paixão tudo se consegue!

Sendo você também um colecionador, pode criar a sua história, com as suas coleções, do seu jeito, ao seu estilo, com a passagem da sabedoria aos seus filhos, sobrinhos e o desenvolvimento de relações de amizade com novas pessoas também elas colecionadoras.

Na internet o mundo está conectado, não estamos sós a colecionar, como é o exemplo dos Fóruns que tiveram imensos participantes no passado e agora com os Grupos de Facebook que cada vez mais tem relevância para quem inicia um percurso neste mundo.

Existe uma comunidade pronta à troca de experiências. Comunidade essa onde estamos presentes pois dispomos de redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube.

Visite-nos por lá, a nossa presença está à espera do seu contacto.

Até breve e boas coleções,

Fernando Albuquerque Ferreira